23,5 milhões do Instituto Federal de SC continuam bloqueados.

IFSC (divulgação)

O Conselho Superior do instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina (IFSC), divulgou nota sobre o bloqueio orçamentário atualizando situação da instituição em relação aos cortes orçamentários ocorridos em abril, por parte do Ministério da Educação.

A nota da principal instância deliberativa do IFSC, o CONSUP (Conselho Superior) afirma que 23,5 milhões de reais do orçamento da instituição em 2019 continuam boqueados. O valor segnifica quase 40% do todal de verbas de custeio, ou seja, aquelas que são utilizadas para cobrir gastos como limpeza, segurança, viagens acadêmicas, apoio a atividades estudantis, de ensino, pesquisa e extensão. Não está incluso no corte recursos destinados ao pagamento de pessoal, ativos e aposentados.

O CONSUP informa por meio da nota que “as primeiras consequências serão a não continuidade dos pagamentos de contratos terceirizados, (…), insumos para aulas práticas, manutenção de equipamentos laboratoriais, cancelamento de visitas técnicas e até bolsas de pesquisa e extensão”

A principal vocação do IFSC são os cursos técnicos integrados em nível médio, mas, ao todo, o instituto tem mais de 50 mil estudantes matriculados em todo o estado de SC, em 22 campi, onde são oferecidos desde cursos de formação inicial para o trabalho até a pós-graduação.

Por meio de seu blogue, a Reitora Maria Clara Kaschny Schneider, informou que esteve recentemente em Brasília, em viagem oficial para reunião do Conselhos de Reitores dos IF. Durante a viagem participou de reunião que solicitou ao MEC a liberação de mais cota de empenho para garantir o funcionamento das instituições no segundo semestre, já que foram liberados apenas 48% da cota. A expectativa é que até agosto o governo comece a liberar recursos bloqueados.

“as primeiras consequências serão a não continuidade dos pagamentos de contratos terceirizados, (…), insumos para aulas práticas, manutenção de equipamentos laboratoriais, cancelamento de visitas técnicas e até bolsas de pesquisa e extensão”

Nota do Conselho Superior do IFSC, 25 de julho de 2019

Confira nesse link a nota completa do Conselho Superior do IFSC

Seja o primeiro a comentar

Comente!