Do ITA à Secretaria Executiva do MEC

Por Vanessa Bencz, para o Tribuna Universitária

Luiz Antônio Tozi.
Secretário Executivo do MEC

Luiz Antonio Tozi ocupa o segundo cargo mais alto na equipe de convocados para as secretarias do MEC

Quem assume a Secretaria Executiva do Ministério da Educação (MEC) é alguém relacionado ao meio militar, como já era esperado. Luiz Antonio Tozi é dono de um currículo extenso. E ele ostenta em seus diplomas um nome de imenso prestígio. Trata-se do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), unidade que tem apoiado a transição do governo de Jair Bolsonaro (PSL). A ligação de Tozi com o meio militar está em sintonia com a trajetória de grande parte dos outros convocados pelo ministro Ricardo Vélez Rodríguez ao MEC.

Tozi está incumbido de coordenar atividades das demais secretarias do MEC, na realização de diretrizes e na aplicação de políticas. Obviamente a responsabilidade é grande; trata-se do segundo cargo mais alto na pasta da educação, atrás apenas do próprio Vélez Rodríguez (falamos sobre ele aqui/link). Tozi é quem assume em caso de impossibilidade temporária do ministro.

O que consta no currículo do novo dirigente

Tozi formou-se no curso de Engenharia Naval e Oceânica em 1994, pela Universidade de São Paulo (Usp). Em seguida, começou uma empreitada pelo mestrado no ITA. A instituição, além de ser muito apreciada pela qualidade de seus cursos, é famosa entre vestibulandos porque oferece o exame mais difícil do País. São questões extremamente complexas na área de exatas. Alguns dos assuntos abordados sequer configuram nas grades de disciplina do ensino médio.

Em 2005, Tozi concluiu o mestrado em Engenharia de Infra-Estrutura Aeronáutica e, logo depois o doutorado em Engenharia Mecânica, ambos pelo ITA. Lá, coordenou grupos de pesquisa sobre sistemas de transporte e núcleo de modernização. Antes de ser convocado para atuar como secretário executivo do MEC no governo de Bolsonaro, Tozi ocupava desde 2016 o cargo de vice-diretor-superintendente no Centro Paula Souza.

Autarquia do Governo do Estado de São Paulo, o Centro Paula Souza está vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Econômico e está presente em aproximadamente 300 municípios. A instituição administra 223 escolas técnicas e 72 faculdades de tecnologia estaduais, com cerca de 291 mil estudantes em cursos técnicos de nível médio e superiores tecnológicos.

Tozi também passou pela gestão da Faculdade de Tecnologia de São José dos Campos (FATEC), além de fazer parte do corpo docente da mesma. É Professor de pós-graduação no curso de MBA da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Diversas vezes, Tozi foi fonte jornalística para reportagens a respeito de tecnologia, infraestrutura e planejamento de transportes. É considerado uma autoridade no assunto.

Linha de pensamento

Diferente do presidente Bolsonaro, que utiliza redes sociais como plataforma para comentários triviais e até pronunciamentos sérios, o secretário Tozi não possui perfis e nem fanpages nas redes sociais. Segundo a assessoria de imprensa do MEC, a partir da segunda quinzena de janeiro os secretários começarão a responder perguntas de veículos de informação em geral.

Essa matéria faz parte da reportagem de estréia do portal Tribuna Universitária sobre os novos dirigentes do Ministério da Educação sob o governo de Jair Messias Bolsonaro. Confira outras matérias sobre o assunto:

4 Trackbacks / Pingbacks

  1. Ao som da corneta militar, apresentam-se os dirigentes do MEC -
  2. Quem é Ricardo Vélez Rodríguez, o novo Ministro da Educação -
  3. Educação Básica no MEC será dirigida por Engenheira -
  4. É grande a influência dos militares no MEC -

Comente!