Está suspenso o vestibular de julho na UNESP

O Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão da Universidade Estadual Paulista (UNESP) aprovou na última terça-feira, 12 de fevereiro, a unificação dos vestibulares da instituição. A medida adia o que seria a 19ª edição do vestibular que ocorria no meio do ano, para 360 vagas distribuídas em nove cursos de graduação de engenharia, localizados nos câmpus de Bauru, Ilha Solteira, Registro, São João da Boa Vista e Sorocaba.

Reunião do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão da Unesp em 12 de fevereiro de 2019 (UNESP/Divulgação)

A universidade informou em sua página na internet, que essa decisão faz parte da reforma acadêmica proposta em 2018. Alegou ainda que a mudança está no bojo das discussões sobre as limitações do modelo de acesso acadêmico.

“A medida faz parte de um movimento maior de rediscussão do nosso vestibular, por meio do qual estamos concebendo formas alternativas de ingresso na Unesp, como um melhor aproveitamento da nota do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) e a busca de talentos entre participantes de olimpíadas estudantis e entre bolsistas de iniciação científica no ensino médio”

Gladis Massini-Cagliari, Pró-reitora de graduação da unesp

A professora Gladis Massini-Cagliari, pró-reitora de graduação, que apresentou a proposta no conselho afirmou ainda que a unificação responde aos anseios da sociedade porque o ensino médio e a maioria dos cursinhos terminam suas atividades no final do ano.

Embora a Reitoria tenha se manifestado amenizando a decisão, especula-se que a verdadeira motivação foi financeira. A universidade passa por uma grave crise, tendo inclusive parcelado o pagamento do 13º salário de 2018 dos seus servidores, prometendo pagar 50% em fevereiro e 50% em maio de 2019.

Fonte: Com informações do portal UNESP

Seja o primeiro a comentar

Comente!