Geopolítica: EUA atacam Venezuela chamando povo às ruas

O Vice-presidente dos Estados Unidos da América, Mike Pence, chamou o povo venezuelano para ir às ruas no dia 23 de janeiro de 2019 contra o governo do Presidente eleito por 67,8%, Nicolas Maduro.

Este ataque direto remete à forma de guerra conhecida como “Revolução Colorida”, em que o povo sai às ruas guiados por laranjas dos EUA, e pedem a derrubada de governos. Os primeiros casos ocorreram no leste europeu a partir de 2000, e a estratégia de golpe a governos anti-estadunidenses emplacou em muitos países que se voltaram contra Rússia, China e mercados no Oriente.

Maduro e seu alto escalão estão preparados para o ataque e responderão com sua consagrada linha de Planejamento Estratégico Situacional, elaborado por Carlos Matus, chileno que foi Ministro de Allende e deposto em 1973 por um golpe militar à mando dos EUA. Matus se refugiou na Venezuela e ensinou seu método de Planejamento em Universidades e Bairros. Maduro se mantém, como Hugo Chaves, graças aos estudos e formação acadêmicas em Geopolítica e Estratégia, coisa que no Brasil é concentrado nas mãos de militares que, em 2014, usaram de técnicas rudimentares para planejar a eleição de Jair Bolsonaro em 2018.


Sobre Nuno Nunes 18 artigos
Filósofo, Escritor e Mestre em Educação e Comunicação pela UFSC, Doutorando em Planejamento pela UDESC. É colunista de geopolítica do portal Tribuna Universitária

Seja o primeiro a comentar

Comente!