Fogo no Museu de História Natural e Jardim Botânico da UFMG

Incêndio atingiu prédio que abriga parte do acervo do Museu que não está em exposição Corpo de Bombeiros de Minas Gerais

Na manhã desta segunda-feira, 15 de junho, bombeiros e funcionários do Museu de História Natural e Jardim Botânico (MHNJB) da UFMG debelaram um incêndio em uma das instalações da instituição, que integra a Rede de Museus da Universidade, vinculada à Pró-reitoria de Extensão (Proex). 

O fogo, identificado logo no início da manhã por profissionais que trabalham no Museu, atingiu a edificação da Reserva Técnica 1, onde fica acomodada parte do acervo que não está em exposição. Acionado, o Corpo de Bombeiros chegou rapidamente ao local e apagou totalmente as chamas. 

Ainda não há informações sobre as causas do incêndio. Neste momento, o local está isolado e sendo periciado por agentes públicos. A Reitoria da UFMG manifestou, por meio de nota, imenso pesar e expressou a solidariedade institucional. O documento é assinado pela reitora Sandra Regina Goulart Almeida e pelo vice-reitor Alessandro Fernandes Moreira.

(…) com a diretoria, com aqueles que integram o corpo funcional do Museu de História Natural e Jardim Botânico e com toda a comunidade que atua nesse espaço que é um importante patrimônio da Instituição.

Nota da Reitoria da UFMG

Por meio da nota, a Reitoria informa, ainda, “que estará, junto com a diretoria e a equipe do Museu, em busca de alternativas e soluções para reparar de forma célere os danos causados”, bem como à disposição para colaborar com as autoridades responsáveis pela perícia.

Foto: divugação

Solidariedade institucional

A Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas), também por meio de nota, prestou solidariedade à UFMG pelo incêndio no Museu de História Natural e Jardim Botânico. A instituição de ensino superior colocou à disposição “toda a experiência e conhecimento técnico de seus pesquisadores para o que for necessário e possível para a rápida recuperação do acervo perdido”. A reitora Sandra Goulart e o vice-reitor Alessandro Moreira agradeceram a manifestação da PUC. Eis a nota do PUC Minas: 

“A PUC Minas manifesta sentimento de pesar pelo incêndio ocorrido no início da manhã desta segunda-feira, 15 de  junho, em instalações do Museu de História Natural e Jardim Botânico da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), que pode ter comprometido parte de acervo fóssil ali guardado. O museu, localizado no bairro Horto, na região Leste de Belo Horizonte, dispõe de peças de expressivo valor científico e histórico, que enriquecem a pesquisa nas áreas da paleontologia e arqueologia, botânica e geologia, entre outras.

Solidarizando-se com toda a comunidade acadêmica da UFMG, a PUC Minas, que também abriga um Museu de Ciências Naturais, se coloca à disposição daquela Instituição, disponibilizando toda a experiência e conhecimento técnico de seus pesquisadores no que for necessário e possível para a rápida recuperação do acervo perdido. Em 2013, nosso Museu, infelizmente, também sofreu um incêndio, mas, com a expertise de seus técnicos, conseguiu recuperar, por meio da confecção de réplicas, praticamente todas as peças perdidas, além de ter intensificado ainda mais os cuidados com a prevenção contra incêndios.

Reitoria da PUC Minas

Nota do Editor: matéria originalmente publicada no site da UFMG

Seja o primeiro a comentar

Comente!