Mais jovem dirigente assume Secretaria de Modalidades Especiais da Educação

Por Vanessa Bencz, para o Tribuna Universitária

Bernardo Goytacazes de Araújo
Secretário de Modalidades Especiais

De todos os profissionais que começam 2019 liderando secretarias do Ministério da Educação (MEC) do governo de Jair Bolsonaro (PSL), Bernardo Goytacazes de Araújo é o mais jovem convocado – tem 35 anos – e é um dos únicos que já tem experiência como gestor público. Já foi chefe de gabinete na prefeitura de Três Rios (RJ), secretário municipal de governo e planejamento, secretário de integração e comunicação, além de secretário municipal de Ordem Pública e Política de Combate às Drogas.

Bernardo foi o nome convocado pelo ministro Ricardo Vélez Rodríguez para assumir a Secretaria de Modalidades Especiais da Educação. Ex-aluno de Vélez Rodríguez, ele é graduado e pós-graduado em filosofia pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). Sua área de atuação é o ensino de filosofia e de sociologia, dando ênfase nas estruturas sociais, e na formação do pensamento político, econômico e cultural do Brasil e Ibero Americano.

Há dois anos, Bernardo candidatou-se a vereador pelo Partido Democrático Trabalhista (PDT), mas a quantidade de votos não foi o suficiente para levá-lo à câmara. Tornou-se suplente.

Mídia

“Somos o MEC, a serviço do Brasil, da educação e das reais demandas da população brasileira, com todas as suas tradições culturais”, contou Bernardo no seu perfil pessoal de uma rede social. “Estamos trabalhando muito, e com grande detalhamento, para produzir um panorama geral da educação no Brasil. A gestão dos processos educacionais, em suas diversas facetas e modalidades, nos seus diferentes períodos, e com uma imensa atenção a educação especial, estão sendo nosso foco. Uma nova forma de pensar políticas públicas em educação, com foco na aprendizagem, na cidadania, na equidade e no respeito”, escreveu.

Trajetória acadêmica

É pós-graduado em Filosofia Moderna e Contemporânea, com ênfase em ética e política, e MBA em gerenciamento de projeto pela Universidade Gama Filho. Foi professor universitário e da educação básica, atuando tanto em escolas públicas quanto particulares. Existem diversos artigos publicados em revistas e anais de congressos assinados por Bernardo. Ele também é membro do Núcleo de Estudos Ibéricos e Ibero-Americanos da UFJF.

Essa matéria faz parte da reportagem de estréia do portal Tribuna Universitária sobre os novos dirigentes do Ministério da Educação sob o governo de Jair Messias Bolsonaro. Confira outras matérias sobre o assunto:

3 Trackbacks / Pingbacks

  1. Ao som da corneta militar, apresentam-se os dirigentes do MEC -
  2. INEP sob nova direção -
  3. Doutor em ciência da religião assume regulação se supervisão do ensino superior -

Comente!