Novo Secretário de Estado da Educação de SC: Quem é Natalino Uggioni?

Foto: Susi Padilha (Divulgação)

A Secretaria de Educação é sempre uma indicação visada, alvo de controversias, disputas e muita visibilidade. Além da grandeza administrativa e orçamentária e os embates com o professorado estadual, nessas eleições ganhou destaque o fator ideológico. Afinal, o novo governo foi eleito numa onda que promete mudar muito paradigmas na área. Talvez por isso, Natalino Uggioni tenha sido o último integrante do primeiro escalão anunciado pela equipe de transição do governo Santa Catarina.

Especulou-se sobre a indicação de Ana Campagnollo (PSL), deputada diplomada, que causou polêmica ao incitar estudantes a gravar professores. Também noticiou-se uma disputa de influências da deputada para emplacar nomes ideologicamente alinhados com o novo Ministro da Educação,
Ricardo Vélez Rodrigues. No entanto, o que prevaleceu foi a indicação de um perfil gerencial e empresarial.

Perfil gerencial e empresarial

Formado em ciências e mestre em Engenharia de Produção pela UFSC, Uggioni construiu sua carreira majoritariamente no SENAI. Porém, foi no Instituto Euvaldo Lodi de Santa Catarina, entidade ligada à Federação das indústrias, que atua na promoção da educação empresarial e gestão de carreiras, que alcançou visibilidade, tendo ocupado a sua superintendência.

Na sua atuação como superintendente do IELSC, segundo ele mesmo em seu currículo lattes, priorizou atuação nas seguintes áreas: gerenciamento de estágios, elaboração e gerenciamento de projetos de inovação, consultoria em sistemas de gestão da inovação e melhoria da competitividade industrial

Como docente do SENAI (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial), ministrou disciplinas na área de acionamentos industriais, na qual obteve título de livre-docente em 2004. Ainda no SENAI, atuou coo dirigente de unidade, presidente da comissão de licitações e representante em comissões e colegiados da entidade.

Sua produção acadêmica, quando ocorreu, foi voltada para a área técnica ligada ao campo da hidráulica e da automação. Já a sua formação complementar e mais recente, se deu na área de gerencia e inovação de negócios. O que é condizente com a sua atuação como dirigente de uma entidade que visa promover a educação de dirigentes empresariais e apoiar o desenvolvimento de suas empresas e carreiras.

Por que Uggioni foi escolhido pelo governador?

A indicação contrariou expectativas de que o governador replicaria no estado o perfil ideológico-conservador de direita do Ministério da Educação. Moisés justificou, segundo o colunista do ND online Altair Magagnin, que essa escolha se deu pelo seu perfil técnico. Também ressaltou a experiência que Uggioni teve no ensino técnico, além da prioridade que seu governo dará ao ensino profissionalizante.

Os desafios do novo secretário serão enormes, pois é no ensino médio que está o maior gargalo da educação atualmente. Além de índices alarmantes de evasão escolar, há nós que precisam ser desatados. Como por exemplo: a falta de recursos, a valorização do magistério e a falta de professores.

Seja o primeiro a comentar

Comente!