O caminho se faz caminhando: Editorial de estréia

A frase do título, levemente adaptada de Guimarães Rosa, é uma síntese pertinente da postura que a vida exige. Essa mesma vida que embrulha tudo e quer da gente coragem. Coragem para começar a caminhada e caminhando se deparar com o real que se disporá pra nós durante essa travessia. É justamente com essas motivações que esse projeto começa. Um projeto que pretende ser vários, exatamente como as Minas Gerais de Guimarães Rosa.

Nesse editorial de estréia a vontade é falar de muitas coisas. Da imprensa tradicional, da nova imprensa chapa-branca, do papel das mídias sociais, da nova guerra cultural. Afinal, muitas as questões fervilham nas diversas rodas, desde seminários acadêmicos até a mesa de bar ou chá de bebê.

A vida parece estar extremamente politizada e isso não parece ser algo ruim, em tese. Porém, é preciso ter cuidado com as informações e promover o melhor debate possível para chegar às melhores sínteses.
Esse portal é uma resposta à essa conjuntura e tem como objetivo contribuir para essas melhores sínteses.

Esse primeiro editorial será dedicado aos princípios editoriais que vão nos orientar nessa travessia. Pois, são o que mais importa numa era em que é comum a liquidez e a volatilidade de tudo.

Compromisso com a cultura, a informação e o debate

O compromisso com a cultura parte da compreensão de que é através dela que a sociedade se faz humana, avança. Por meio da sua visibilização e fomento é possível contribuir para o desenvolvimento da humanidade. Dedicaremos espaço privilegiado, de forma plural, à Cultura, cuja abordagem será no seu sentido amplo e diverso. Entendemos a cultura não apenas como entretenimento ou de forma a incentivar um eruditismo.

Nosso objetivo é disponibilizar as diversas expressões culturais presentes na comunidade que jornal circula, no país e no mundo. Pretendemos conectar leitores a conteúdos para favorecer o conhecimento, para que ele possa ler o mundo e pronunciá-lo, tão livremente quanto for possível.

Afirmamos nosso compromisso com a informação, a partir de fatos e com análise fundamentada. A exposição e descrição dos fatos, devidamente checados, são imperativos, nunca se confundindo com a análise ou opinião. Isso porque, é preciso permitir ao leitor se informar, sem ruídos, sobre a pauta tratada.

Não acreditamos em neutralidade/imparcialidade, que é impossível quando se trata de seres humanos. Contudo, assumimos o compromisso de descrever objetivamente os fatos, checando, referenciando e, sempre que necessário, corrigindo o mais rápido possível. A transparência em indicar quando se está analisando e opinando também faz parte de nossa prática editorial.

debate é para nós algo essencial, princípio sem o qual a estrutura dessa Tribuna ficaria coxa e desmoronaria. A exposição de ideias e o confronto das mesmas é a única forma de produzir sínteses capazes de promover avanços. De nossa parte, não haverá um só tema, ideia ou opinião que não poderá ser confrontada, pois acreditamos que a vida é dialógica.

Seja o primeiro a comentar

Comente!