O que é crise de ansiedade?

Volta e meia nas redes sociais vemos muitas pessoas relatarem problemas de ansiedade, e de que maneira ela afeta a sua vida no dia a dia e como elas lidam com esse tipo de incômodo.

No entanto, muitas dessas pessoas não sabem que o transtorno de ansiedade é uma doença muito séria e que possui tratamento indicado com especialistas na área e com remédios receitados.

Por isso, vamos falar sobre esse transtorno que assustadoramente vem ganhando mais espaços em nossa sociedade e que pode até levar a consequências irreversíveis, além de favorecerem a ocorrência de outros transtornos relacionados.

O que a ansiedade tem a ver com a depressão

Muitos transtornos, assim como o da ansiedade, tiveram modificações significativas no Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais (DSM), já que os especialistas observaram mudanças nas relações de doenças.

Com o advento da globalização, tecnologias e outros elementos, as relações humanas mudaram bastante. No entanto, se observou que os casos de depressão e ansiedade também cresceram, junto com o consumo das novas mídias.

A suspeita é que a tentativa de seguir um padrão inexistente, ou a cobrança sempre constante possa ser um ponto chave para o desenvolvimento da ansiedade e posteriormente da depressão.

Um necessariamente não acontece depois do outro, mas muitos os que tiveram ansiedade desenvolveram a depressão, como uma forma de agravar os sintomas vividos no dia a dia e o tratamento feito.

Por este motivo, o transtorno de ansiedade é um dos maiores males da atualidade e que altera a vida de muitas pessoas, de maneira que muitas delas não consigam levar uma rotina saudável, tendo em vista os sintomas os quais traremos a seguir.

Analisando os sintomas

Uma pessoa que tem uma crise de ansiedade pode ter diferentes comportamentos. Algumas ficam inquietas e as mãos começam a suar, além de relatarem que começam a  suar frio pelo corpo inteiro, sem motivo aparente.

Os casos mais graves podem fazer com que muitos não saiam de casa para compromissos, ou evitem traçar algumas rotas, e até não consigam dormir a noite. Quando estes quadros são mais frequentes, costumam ser o início de uma fobia ou transtorno do pânico.

A maior dificuldade que pessoas assim passam, é que elas sentem medo ou ameaçadas por algo que não sabem exatamente o que é. A causa disso pode ser de ordem biológica, como disfunção na produção de hormônios e neurotransmissores, ou de ordens psicológicas.

Nesse último caso os traumas podem ser os principais causadores, e os eventos chamados de pós-traumáticos. Em todos os casos, é preciso que se atente aos sintomas e que se busque ajuda imediatamente.

Cuidados indicados

Ao se identificar sintomas do transtorno de ansiedade, é preciso que a pessoa procure um psicólogo e um psiquiatra, para que o tratamento seja iniciado o quanto antes, podendo ser feito inclusive com medicamentos e terapia.

Nos episódios de crise é preciso que a pessoa fique longe locais altos com aberturas, de objetos perfurocortantes. O ideal é tentar acalmar com o diálogo, ou em casos mais extremos, pedir por um serviço de emergência.

Sobre Vinícius Santos 9 artigos
Psicólogo clínico (CRP-03/18027) e redator escreve no Tribuna Universitária sobre dicas de comportamento e saúde mental

Seja o primeiro a comentar

Comente!