O que uma boa quarentena não faz?

Panqueca de banana (Kamille Vaz)

Resolvi reativar a coluna #Viver100 (agora com o instagram Viver_100) e socializar desde minhas descobertas, frustrações e experiências à receitas adaptadas, criadas ou repostadas (todas testadas por quem tem Síndrome do Intestino Irritável – SII).

OBS: estamos em quarentena, mas não estamos felizes… estamos porque é necessário! Sabe empatia? Então, precisamos dela para nos manter afastados (quem pode), pensando na proteção do próximo!

Hoje inicio uma série de relatos sobre a minha experiência com as restrições alimentares e como estou me conhecendo nesse processo.

Série 1: Os Sintomas – Parte 1

Lembrando de toda a minha trajetória percebo que os sintomas sempre estiveram comigo, em alguns momentos mais, outros menos… Lembro que minha avó me dava um tipo de xarope (que não me lembro o nome) para dor de estômago e dizia: Minha filha você precisa ver porque sente essas dores. A gente está acostumado a ter sintomas e não ligar para eles, ou atribuir isso a causas esporádicas (algo que comeu, estresse…) e vai levando a vida, com dores, desconfortos, indisposição e até sintomas de depressão.

Em algum momento a luzinha vermelha acendeu no meu corpo ao ponto de me fazer parar tudo que estava fazendo. Eu tive crises de enxaqueca severas, era uma base de 3 por semana, o remédio não só não fazia efeito como meu corpo se viciou…

Liguei o BASTA!

Primeiro médico que procurei foi um neurologista, jurava que tinha alguma coisa séria na minha cabeça. Não tinha, estava tudo bem… só minha coluna que estava precisando de atenção (consequências do doutorado). Foi fazendo o tratamento pesado para enxaqueca com todos aqueles remédios fortes e controlados que comecei a prestar a atenção em outra parte do meu corpo. Meu estômago, mas esse fica para a parte 2.

Hoje pela manhã fiz uma receita que já é figurinha carimbada aqui em casa e socializo com vocês.

Receita: panqueca de banana

1 banana amassada

1 ovo

2 cs de aveia em flocos (sem glutén)

1 cs de farinha de aveia (sem glúten)

1 cc de semente de chia

1 pitada de canela em pó – depois de pronta pode colocar por cima um fiozinho de mel 😋

Sobre Kamille Vaz 3 artigos
Doutora em educação. Pedagoga. Pesquisa políticas educacionais, especialmente, políticas de educação especial. É intolerante ao glúten, lactose e vários outros tipos de alimentos que fermentam no estômago. Mãe de adolescente.

Seja o primeiro a comentar

Comente!