Pós-Graduação em História tem primeira defesa de mestrado de estudante indígena após aprovação de cotas

Lorem Ipsum na UFSC

A primeira defesa de mestrado de uma estudante indígena, pelo Programa de Pós-Graduação em História (PPGH) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) foi realizada na última quinta-feira, dia 17 de junho. A estudante Laklãnõ Xokleng Walderes Coctá Priprá teve sua dissertação aprovada sem alterações pela banca, composta pelas professoras Fabíola Andrea Silva, da Universidade de São Paulo (USP), e Luisa Tombini Wittmann, da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), além de Evelyn Zea, do Departamento de Antropologia da UFSC, como suplente.

Walderes é a primeira indígena a defender um mestrado no Programa após a aprovação das cotas para indígenas. Em Arqueologia, tema que abordado em sua dissertação, a aluna é a primeira indígena a defender um título no âmbito da pós-graduação. A defesa ocorreu de forma remota, e a apresentação foi assistida por uma sala cheia (63 pessoas on-line). Na terra indígena de Walderes, a defesa foi projetada nas casas e escolas para os parentes poderem participar, tendo sido feito um ritual para uma boa fala antes da defesa.

Fonte: UFSC

Seja o primeiro a comentar

Comente!