Um radar na internet para bons conteúdos

Segundo dados da pesquisa nacional por amostragem de domicílios (PNAD) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2018 a internet chegou à marca de 79,1% de domicílios brasileiros, enquanto em 2017 esse índice foi de 74,9%.

O principais objetivos para o acesso à internet são o envio e recebimento de mensagens por aplicativos, conversa por chamadas de vídeo, assistir vídeos, séries e filmes, além do envio de e-mails. 86,1% da população brasileira utiliza a internet para assistir vídeos, inclusive programas, séries e filmes.

Em 2017 o relatório YouTube Insights indicou que pelo menos 95% da população Brasileira acessa o repositório de vídeos da google pelo menos uma vez por mês, sendo que para o público entre 18 e 49 anos a plataforma é maior que a TV a cabo. Espantosos 96% das pessoas entre 18 e 35 anos acessam Youtube. 

Em uma pesquisa de 2018, a Provokers descobriu para a google que 5 em cada 10 consumidores afirma usar o youtube todos os dias, e 4 em cada 10, usam 3 ou mais vezes por semana.

Outra pesquisa, realizada no Brasil sobre o papel das redes sociais nas eleições presidenciais de 2018, mostrou a força do youtube. Os pesquisadores analisaram 77.636 links coletados em 213 grupos públicos de apoio aos presidenciáveis. A plataforma foi o principal destino dos links divulgados pelos grupos de apoio a candidatos a presidente nos grupos da amostra.

Além das pesquisas, a nossa própria experiência tem confirmado a importância do repositório de vídeos da google, fato este que nos impulsionou a escrever algumas reflexões acerca da influência do youtube na educação. Desta vez, este impulso nos leva a criar no no Tribuna Universitária o “Radar”, espaço em que vamos publicar semanalmente uma lista de links de canais que julgamos dignos de audiência.

Nossa intenção é contribuir com a divulgação de bom conteúdo, fortalecer o conhecimento fundamentado, o bom debate e o pluralismo de ideias, sempre posicionado em em defesa da democracia, da justiça social, dos direitos sociais e humanos.

Inicialmente será normal que esta curadoria se dê a partir de nossa experiência de navegação, porém, estamos abertos e gostaríamos de receber sugestões para enriquecer esta pequena contribuição do Tribuna Universitária.

Acesse o Radar aqui!

Seja o primeiro a comentar

Comente!