Universidades Federais terão frente parlamentar no Congresso

Foto: Ramênia Vieira

Parlamentares federais, na presença de representantes da comunidade universitária brasileira lançaram, no último dia 24 de abril, a Frente Parlamentar pela Valorização das Universidades Federais no Congresso Nacional.

Foi lançada ontem, dia 24 de abril, na Câmara dos Deputados em Brasília, a Frente Parlamentar pela valorização das Universidades Federais. Nessa legislatura, participarão dessa instância 70 deputados e deputadas federais e 5 Senadores e Senadoras da República. A coordenação ficou a cargo de um colegiado composto pelas Deputadas Margarida Salomão (PT/MG), Alice Portugal (PCdoB-BA) e pelos Deputados Danilo Cabral (PSB-PE), Edmilson Rodrigues (PSOL-PA) e Túlio Gadêlha (PDT-PE).

O evento contou com a presença de representantes de 67 instituições federais de ensino e dirigentes de movimentos sociais, científicas, estudantis e sindicais atuantes no âmbito universitário, dentre eles a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), entidade representativa que reúne as associações de pesquisa e pós-graduação brasileiras, a União Nacional dos Estudantes e Federações sindicais de técnico-administrativos e docentes das universidades federais.

Vozes presentes

Para a Reitora da Universidade Federal de Minas Gerais, Sandra Goulart Almeida, “Não se constrói uma nação sem investimento em educação, ciência e tecnologia. Esse movimento em parceria com os parlamentares é parte da luta pelo desenvolvimento socioeconômico do país e de nossas regiões”.

Preocupado com os sucessivos cortes orçamentários o Secretário do Proifes-Federação, Oswaldo Negrão alertou para as consequências da Emenda Constitucional 95 “(…) sem recursos financeiros não ha como pensar em estruturação de políticas públicas para os próximos anos.”

Bruna Brelaz, Diretora de Relações Institucionais da UNE, ressaltou a importância do movimento da frente repercutir na sociedade.
“Acreditamos que a frente vai servir de instrumento para consolidar a pauta dos parlamentares em defesa da universidade federal no sentido de protegê-la, de garantir a liberdade de cátedra, de garantir a autonomia universitária, bem construir pautas que elevem o debate do financiamento do setor”.

A deputada Margarida Salomão, destacou a relevância da frente nesse contexto de ataques às universidades públicas. “Estamos vivento um estado de guerra: guerra declarada à inteligência e às Universidades. Queremos destravar o diálogo com o governo, superar o estrangulamento orçamentário e o financeiro que hoje as universidades vivem e defender seu grande atributo que é a liberdade de expressão, pequisa e ensino.”

A frente parlamentar é suprapartidária e tem como objetivo atuar no parlamento e também junto ao governo federal, na articulação de propostas e demandas em benefício das Universidades Federais. Ela constitui-se como lócus privilegiado de interlocução sobre questões que envolvam não só a instituições federais de ensino, mas toda a educação superior brasileira.

Fôlder informativo

Foi distribuído no evento um fôlder com informações sobre as universidades federais e 15 fatos que ajudam a informar sobre essas instituições;

Repercussões

Nos links abaixo, é possível acessar algumas repercussões do lançamento, e acessar o fôlder distribuído no evento.

Com informações de Proifes-Federação, UNE, UFMG, Fasubra-Sindical e Dep. margarida Salomão.

1 Comentário

Comente!